Em todos os desfiles, os eternos estão sempre presentes. São aquelas peças, materiais ou características de uma marca que nunca saem de moda e que sempre são reinventados para cada estação. Podemos perceber isso nos vestidos tubo preto que sempre são clássicos e remodelados a cada estação, nos tweeds da Chanel que sempre estão presentes em suas coleções ou na cor vermelha que é marca da Maison Valentino e que, independente das cores da estação, ela permanece no meio da cartela. Isso tudo os torna eternos!

 

 

 

 

Mas, então, o que é eternidade? Eternidade é um conceito filosófico que se refere, no sentido comum, à inexistência do tempo, logo sendo algo infinito. E no sentido filosófico, refere-se a algo que não pode ser medido pelo tempo, já que o transcende. Então, eterno é algo sem começo e nem fim. Como o conceito de ouroboros que é o início que morde o próprio fim, representado por uma cobra ou dragão que morde a própria cauda.

Ou seja, o eterno é atemporal, imortal, infinito. É aquilo que sempre pode ser reinventado, remodelado, readaptado, mas sem perder sua essência.

 

 

 

 

 

Na decoração podemos perceber muito isso nos materiais que usamos. Mármore, granito, prata, dourado, cobre, alumínio, ferro, cimento, concreto, madeira, linho, algodão, seda, cerâmica, porcelana estão entre vários outros materiais que podem numa época um estar mais em alta que o outro, mas que jamais saem de moda pois são eternos. O que muda é a forma com que trabalhamos com eles.

 

 

 

 

 

Com a coleção ETERNITY, a CUBOLAB quis trazer um pouco dessa memória afetiva que temos desses materiais e uni-los em um só lugar. Um conforto para nossos olhos, nosso coração e nossa alma!