Deixar o estilo étnico invadir a sua casa, é cruzar as fronteiras do mundo!!! É mostrar a personalidade marcante de certas regiões e lugares do mundo.

Os estilo étnicos de design de interiores são aqueles que fazem referência a elementos característicos de uma ou de várias regiões do mundo, reforçando sua cultura. 

Então, vamos conhecer alguns dos estilos que pertencem ao macro estilo étnico.

 

 

 

 

 

1. Asiático Zen

Se você deseja criar uma visão rica do design de interiores discreto em sua casa, inspirar-se no estilo de design Zen asiático pode ser a direção certa para você, pois um interior zen asiático é mínimo, mas em camadas únicas.


Um subconjunto de estilo contemporâneo, moderno e minimalista, os interiores asiáticos concentram-se em linhas limpas e elegantes e formas marcantes - e geralmente emitem uma sensação pacífica e serena. 


Em casas de estilo asiático zen se referem à meditação budista, por isso não é surpresa que os interiores nesse estilo enfatizem a tranquilidade, a harmonia e o relaxamento com uma referência à natureza com muito uso de madeira, vegetação decorativa e pias de pedra. 


Para manter uma atmosfera monástica moderada, as casas Zen são preenchidas com cores terrosas, como bege, cinza e esbranquiçado. Em contraponto, o interior apresenta uma variedade de texturas para dar personalidade ao espaço, como pisos de madeira, sofás de algodão e tapetes macios. Os tapetes geralmente combinam com a cor do piso para reforçar a estética serena e pacífica. 


As casas zen têm janelas do chão ao teto para trazer o máximo de luz natural para as salas possível. A iluminação é de destaque para iluminar obras de arte, espelhos ou qualquer outra decoração nas paredes. O mobiliário é multiuso, usado para disfarçar o armazenamento, e são mantidos naturais e simples com linhas limpas e sem excesso de detalhes ou ornamentação.

 

 


2. Japonês


O estilo japonês de design de interiores emite uma sensação serena e pacífica graças ao design simples. Assim como o design minimalista, os interiores japoneses concentram-se em espaços organizados, linhas limpas e equilíbrio. 


Pedra e madeira naturais são muito usadas em toda a casa. Elementos ao ar livre como jardins de pedra, fontes, samambaias, bonsai e bambu também são utilizados. 


Os móveis são grandes e geralmente quadrados ou retangulares e peças como cadeiras e sofás ficam baixos no chão. As grandes portas de vidro fornecem inspiração e acesso à natureza. 


Shojis são elementos essenciais de design nas casas tradicionais japonesas. São portas deslizantes frequentemente usadas para criar uma transição perfeita de uma sala para a outra e possuem uma moldura de madeira leve e são feitas de papel washi translúcido que permite a passagem da luz natural.

 

 

 

 

3. Árabe

 

O design da casa árabe exala luxo e elegância, combinando materiais exuberantes, cores ousadas, como turquesa, e padrões ornamentados. 


Misturar e combinar várias texturas e materiais, como luminárias de metal, sofás de veludo, mesas de madeira e decoração em vidro, produz um efeito encantador e atraente em salas de estar ou quartos. 


Os padrões de mosaico são frequentemente implementados em tapetes, cortinas e papel de parede para criar uma aparência decorativa. 


Os neutros são a base dos interiores árabes, e cores ornamentadas como ouro, prata, turquesa, rosa e bronze adicionam personalidade e capricho ao espaço. Defina o clima com pendentes metálicos com padrões vazados para lançar uma bela sombra nas paredes. 


Cadeiras e sofás são estofados com materiais luxuosos, como seda e veludo. Peças de madeira, como mesas e armários, são entalhadas com detalhes que proporcionam uma aparência real.

 

 

 

 

4. Chinês

 

O estilo chinês empresta motivos do design doméstico asiático e zen, como um foco na natureza e na simplicidade. Os interiores são preenchidos com salpicos brilhantes de ouro, vermelho, marrom e preto. 


O Feng Shui é importante, pois diz a forma correta de dispor móveis e decorações para que tragam energia positiva para a família. 


Armários e cadeiras têm gravuras e pinturas detalhadas de dragões, montanhas, nuvens, pássaros e flores. Os móveis também vêm com um acabamento de laca espessa para uma aparência brilhante. Inicialmente, esse processo era incrivelmente caro e grandes móveis totalmente laqueados eram reservados apenas para membros imperiais da dinastia Song. No século 19, tornou-se mais acessível, mas era normalmente utilizado em peças menores ou em seções decorativas de móveis maiores. 


A madrepérola era um material de embutimento especialmente popular para desenhos chineses envernizados. Lanternas de papel são penduradas no teto para contribuir com cor, textura e, claro, luz para a casa. Pingentes e lustres ornamentados também podem ser encontrados no interior da China.

 

 

 

 

 

5. Egípcio

 

As casas egípcias usam cores ricas para produzir uma atmosfera verdadeiramente opulenta. Dourados metálicos e azuis vibrantes, laranjas e amarelos são combinados com neutros para um equilíbrio perfeito entre negrito e sutil. 


As paredes são frequentemente pintadas em vários tons de amarelo e marrom suave para criar um ambiente quente e um lembrete da areia que prevalece nos desertos do Egito. Esta paleta de luz neutra fornece um pano de fundo discreto para a ousadia contrastante dos estofos e acentos vívidos. 


As roupas de cama são tipicamente feitas de seda e algodão egípcio - esses tecidos são de cores sólidas e geralmente nulos de quaisquer padrões ornamentados. 


As peças de mobiliário são em grande parte geométricas, mas apresentam ornamentos detalhados nos cantos e bordas. As superfícies planas são frequentemente adornadas com relevos geométricos, esmalte colorido ou incrustações douradas. 


Arte de inspiração egípcia, como esculturas metálicas douradas, rolos de papiro e hieróglifos também são usados para decorar a casa e plantas são colocadas com moderação em toda a casa para dar um toque de cor.

 

 

 

 

6. Indiano

 

Semelhante ao design árabe, os interiores indianos apresentam cores e texturas ricas e exóticas. Imagine paredes vermelhas escuras combinadas com pilares de cobre e um pufe de couro vermelho. 


Os móveis são tipicamente artesanais e esculpidos com ornamentos em madeira maciça e possuem uma aparência um pouco rústica. As madeiras mais usadas são o ébano, pau-rosa e teca. As utilizam para fazer desde cadeiras de sala de jantar a baús e mesas de café. 


Cadeiras e mesas tradicionalmente apresentam apoios de braços e pernas curvos e os armários, pintados com cores vivas, costumam ser adornados com incrustações decorativas de pedra, metal, espelhos ou marfim. 


Áreas de estar informais em lares indianos geralmente incorporam banquinhos, divãs ou até luxuosos balanços do tipo jhoola. Tecidos de fibra natural handspun (algodão fiado à mão), como o usado nos khadis (vestimenta típica indiana), são usados para estofar cadeiras de jantar, enquanto a seda e o ikat (padrão típico da região) são itens de destaque e peças centrais do decor. 


Materiais mais resistentes, como pufes de juta e móveis mais utilitários, tapetes e almofadas para o chão, tecidos à mão e bordados, são usados generosamente em todo o lar indiano. Tapeçarias lindamente coloridas que retratam flora, fauna e mandalas são usadas para acabamento de janelas, travesseiros e cobertores.

 

 

 

 

7. Mexicano

 

Casas de estilo mexicano proporcionam uma sensação semelhante a interiores ecléticos. Numerosas cores são usadas, como rosa claro, verde, laranja, vermelho e amarelo. 


Castiçais, panelas de cerâmica, ferragens e tapetes costurados à mão também trazem personalidade para uma casa mexicana. 


A cerâmica geralmente apresenta desenhos complexos e coloridos, influenciados pela flora e fauna encontradas no México. 


Cadeiras, mesas e sofás apresentam uma aparência elegante, com influências do estilo colonial espanhol e toscano. Os móveis mexicanos podem vir com uma madeira escura refinada e manchada ou com madeira desgastada, para uma beleza mais casual e rústica. 


Impressões e padrões como mosaico podem ser encontrados em tudo, desde ladrilhos a travesseiros. Muitos frontões da cozinha mexicana ou do banheiro apresentam azulejos tradicionais Talavera pintados à mão. Esta cerâmica de louça de barro colorida com vidro de estanho era popular em mosteiros e igrejas no México no final dos anos 1600 e início dos anos 1700.

 

 

 

 

8.    Marroquino

 

O estilo marroquino combina uma variedade de cores e padrões que trazem personalidade a um espaço. As tonalidades usadas nas casas marroquinas são, principalmente, tons profundos de joias, como esmeraldas, azuis royal e roxos arrojados - lembretes vibrantes dos coloridos mercados de pulgas da antiga Marrakech. 


Os móveis são esculpidos com detalhes em madeira e estofados com tecidos luxuosos, como seda e veludo. Os tecidos apresentam padrões de mosaicos coloridos e os interiores são iluminados com lâmpadas de metal detalhadas. 


O piso e a parede de cerâmica ou terracota são frequentemente usados em toda a cozinha e sala de jantar ou em mosaicos. Tapetes, pufes e almofadas de cores vibrantes adicionam opulência exótica, mas descontraída. 


As mesas e assentos baixos tipo lounge também são características do design marroquino. A sensação de relaxamento é aumentada por almofadas macias e pela abundância de plantas verdes folhosas.

 

 

 

 

9.    Africano


O estilo africano é enriquecido com a arte original das tribos deste misterioso continente. A gama é composta por cores profundas que estão saturadas com o sol quente da África. Geralmente, são terracota, tijolo, areia e outras cores quentes. A combinação de cores é baseada no contraste escuro e claro. A cor preta costuma desempenhar o papel desse contraste, usado para pintar os lancis e outros elementos do mobiliário. 


Os móveis devem parecer simples e podem ser não apenas de madeira, mas também forjado e trançado. 


O design de interiores é adornado com pratos de madeira e palhas para frutas, esculturas exóticas, máscaras rituais, lanternas estilizadas e pinturas na verdadeira arte africana. 


Você transformará sua casa em paraíso, se a decorar com guardanapos de linho, lembranças de pedra africana e cortinas com figuras de girafa ou tigre bordadas.


Materiais caros são frequentemente usados no estilo africano: python, crocodilo, couro de lagarto, zebra, pele de girafa, jacarandá, palma e madeira de wenguê.