Ah...o clássico! Clássicos são eternos...e são chics. Mas você sabia que dentro desse macro estilo existem diversas variações? Que tal descobrir em qual deles você se encaixa...

 

 

 

 

 

1. CLÁSSICO TRADICIONAL

 

O clássico é eterno e nunca sai de moda. Na decoração e na arquitetura essa premissa também é verdadeira e por isso, o estilo clássico faz tanto sucesso até hoje. Quem escolhe esse tipo de decoração está em busca de sofisticação, elegância e beleza que remetem aos antigos palácios europeus.

 

Enraizada na história europeia sob a influência dos reinos do século XVII e XVIII, o estilo clássico se traduz nas casas atuais em móveis robustos com tecidos vistosos, como brocados, veludos e jacquards, por exemplo. As madeiras, em geral, aparecem nos tons escuros e médios da cerejeira, mogno ou nogueira, com linhas curvas, entalhes e certa fluidez elegante. Outros elementos que caracterizam o estilo clássico são acessórios metálicos, em bronze e dourado, além de tampos e pisos de mármore e outras pedras naturais.

 

O visual imponente segue nas paredes. Uma delas pode ser escura para se destacar mas é mesclada com a cor predominante do ambiente que, geralmente, são claras, como bege, branco e palha. Os papéis de parede também fazem parte desse estilo e quase sempre aparecem com estampas clássicas. Como nota-se, há uma variedade de padrões e texturas que criam  nos designs mais tradicionais.

 

Na arquitetura, os elementos da Grécia e da Roma antigas inspiram as formas exuberantes que vemos hoje em construções desse estilo. Você pode reconhecê-las facilmente pelas ruas ao se deparar com um prédio ou casa que tenha colunas padronizadas, por exemplo, além de portas imensas, arcos e ornamentos.   

 

 

 

 

2. NEOCLÁSSICO

 

Chique e elegante, o estilo neoclássico é inspirado na França do século XIX e tem como cerne a mistura do estilo Luiz XVI com a cultura egípcia, grega e romana. O estilo neoclássico traz algumas características marcantes, como traços mais simples, cores escuras e vestígios de militarismo. A mistura de todas essas correntes culturais resulta em objetos luxuosos e sóbrios, que valorizam ambientes elegantes com toda a grandiosidade do período Napoleônico. 

 

O mobiliário do neoclassicismo costuma ser mais despido de aplicações, curvas ou arabescos e tende a ser mais estrutural. Os móveis são marcados por uma grande simetria, um design clean, frontões, colunas e um visual monocromático.

 

As peças neoclássicas, por sua leveza e nobreza, são excelentes para compor ambientes modernos mais sofisticados. São peças de impacto, que chamam bastante atenção. Dessa forma, utilizá-la em locais abertos, como sala de estar, hall de espera e escritório é uma ótima opção.

 

Podemos resumir dizendo que o estilo neoclássico seria um estilo clássico mais minimalista.

 

 

 

 

3. PROVENÇAL

 

Com origem na região de Provence, no sul da França, onde seus habitantes ainda preservam o estilo de vida campestre em meio às montanhas, ao mar e aos lindos campos de lavanda, o estilo provençal ou French Country Style une romantismo e delicadeza a móveis de madeiras pintadas de cor clara com a técnica de pátina, metais envelhecidos, pedras, tijolos e padrões mistos, como toile, listras e flores. É um estilo admirável, que nos convida a uma saborosa viagem no tempo.

 

Semelhante aos estilos modernos de transição de design de interiores, o French Country é uma mistura híbrida de elementos franceses antigos e chiques de interiores de casas de fazenda que são cheios de charme moderno e adulto.

 

O uso de peças sem época (clássicas), coleção de pratos de porcelana ornamentados, cadeiras Louis XV refeitas em uma estampa geométrica moderna de meados do século, misturados a peças de arte, objetos ecléticos e muita lavanda para enfeitar (pois é a flor da região) são característicos desse estilo pois trata-se de uma justaposição de estilos.

 

É o queridinho das decorações mais românticas.

 

 

 

 

 

4. SHABBY CHIC

 

O estilo Shabby Chic, que significa chique desgastado, teve sua origem no interior da Grã Bretanha onde se usava decorar as grandes e antigas casas de campo com alguns traços bucólicos e nostálgico utilizando móveis desgastados ou envelhecidos. Porém, no final doas anos 80, esse estilo se popularizou na América e se tornou famoso nos Estados Unidos nos anos 80 e 90.

 

Depois disso, agregou influências das regiões do Mediterrâneo, da Provence, da Toscana e da Grécia unindo o country, o vintage, o cottage e o provençal e se tornando uma mescla incrível de estilos.

 

O importante no estilo shabby chic é reutilizar as peças e dar outra utilidade aos objetos como por exemplo a porta que vira cabeceira da cama.

 

Móveis chiques, surrados, mas com uma super cara de conforto, tinta com acabamentos envelhecido e em tons claros como branco, creme e pastel, detalhes dourados, objetos de iluminação e tapeçarias de parede aliados a peças com aspecto moderno são os itens que caracterizam a vibe feminina bucólica e nostálgica do estilo shabby chic.

 

 

 

 

 

 

5. COTTAGE

 

O frescor da natureza e o charme das casas de campo de vários países europeus são a inspiração do estilo Cottage que dá o tom para a criação de ambientes agradáveis e aconchegantes. A palavra Cottage significa casa de campo em inglês, e ficou conhecida na decoração por remeter a um estilo único que reúne elementos clássicos e rústicos com um toque bem feminino. 

 

É um estilo que lembra o Provençal, que também abusa das composições com toque de cores e do protagonismo de ornamentos em porcelana. A principal característica do estilo cottage é a ênfase em peças românticas e femininas para criar uma atmosfera aconchegante, o uso de cores suaves e uma atenção especial aos detalhes e ornamentos. 

 

 

 

 

 

6. ROMÂNTICO

 

Flores, tons delicados e visual feminino. À primeira vista é essa a imagem que o estilo romântico passa aos olhos de quem o vê. Porém, ele é mais do que isso. Quando bem projetado pode agradar ambos os gêneros e não apenas as mulheres. 

 

O estilo romântico valoriza aspectos do passado como móveis ligados ao romantismo clássico com aspecto nobre, mas feitos de maneira mais simples. Na vertente contemporânea desse estilo, os móveis para a composição do ambiente são provençais ou vintage (antigos) mas adotam cores e designs fortes e marcantes. Essa mesma premissa é válida para a seleção de adornos e da pintura das paredes no estilo romântico contemporâneo como um todo.

 

Como delicadeza caracteriza bastante a decoração romântica, independente de clássico ou contemporâneo, o estilo romântico de decoração adota muitas flores. As estampas florais podem ser usadas senão no papel de parede, nas cortinas do ambiente ou até nas almofadas dos estofados e cama. Uma sugestão válida é combinar a tonalidade das flores com demais peças que estão espalhadas pelo cenário. 

 

 

 

 

 

7. BOHO

 

Você sabe o que é o estilo Boho? Derivado da expressão de língua inglesa Bohemian Chic, ele se refere ao look boêmio contemporâneo. O estilo boho é um estilo popular para casa e moda pois reflete um estilo de vida despreocupado, com pequenas regras, exceto a de seguir o desejo do seu coração.

 

 O estilo que possui um dos designs de interiores mais atemporais e infinitamente mais populares do mercado. É uma decoração que representa um cuidado e uma liberdade que é inquestionavelmente inebriante. Com uma mistura confortável e inspirada globalmente pelos achados exóticos e pelos móveis antigos provenientes dos mercados de pulgas de passeios e viagens, as principais influências são o mix entre referências étnicas, hippie, orientais e punk, combinadas a uma união entre os estilos romântico, country e vintage. A mistura de elementos e propostas inusitadas fazem com que o estilo boho fuja dos padrões tradicionais, possibilitando a criação de uma decoração surpreendente nos ambientes.

 

A ideia aqui é unir tudo que você gosta de forma harmônica e descontraída porque, pra você, as peças são eternas enquanto durarem e elas possuem uma história.

 

O Boho Chic não é apenas uma fusão entre vários estilos, mas também uma mistura de criatividade, variedade de cores, alegria e, é claro, um toque final de elegância.